Dezirée & Lucca Forever

quinta-feira, junho 21

As coisas que vão e as coisas que ficam...



Faz um bom tempo que não escrevo, talvez porque não tenha havido nos últimos tempos nenhuma emoção tão latente que me fizesse transbordar algo. 


Mas isso não quer dizer que minha vida esteja passando por algum tipo de marasmo emocional... 

-Não! (Muito pelo contrário, nos últimos tempos tenho tido inúmeras inquietações). 
- Parece (in)lógico??
-Talvez seja! 
Mas por mais que eu tente, meu cotidiano acaba tendo sempre alguma “maluquice”, alguma novidade inesperada. Nesse sentido, hoje, depois de escutar enredos de uma vida, comecei a refletir, sobre as coisas que vão e as coisas que ficam em nossa vida, em nós, em nossa pele, nosso olhar, nossa história. Coisas que se misturam ao nosso jeito de ser e sentir. Coisas que nos guiam e/ou nos travam o caminhar. 
Pensando assim, não sei bem, se as coisas que vão, são menos importantes que as coisas que ficam... 
Não sei bem se o que fica faz realmente bem, ou se pra ter “segurança” no viver, acabamos nos agarrando a algo que fica, mas que é tão fluído que nem faz bem, nem faz mal, apenas fica... 
E as coisas que vão, seguem o destino deixando muitas marcas, muitos retratos, muitos pedaços, mas vão, como poeira no vento, como a luz do dia que se perde na escuridão da noite. 
As coisas que vão e as coisas que ficam se completam, se dependem e nos constituem. 
As coisas que vão e as coisas que ficam, criam espaços no tempo, que ficam eternizados entre o passado e o presente. 
As coisas que vão e as coisas que ficam, as vezes voltam, as vezes permanecem, as vezes perdem o rumo...e quando isso acontece, algumas estrelas surgem e jazem presas ao nosso olhar...



Fênix Forever



Um comentário:

  1. "...nos agarrando a algo que fica, mas que é tão fluído que nem faz bem, nem faz mal, apenas fica... "
    Não há mais o que comentar, essa trecho já diz tudo.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget