Dezirée & Lucca Forever

quarta-feira, janeiro 18


Faz um tempo que venho tentando começar esse texto, porque gostaria de conseguir contemplar nele tudo o que desejo. Cheguei à conclusão que nunca será possível, porque muitas coisas são ditas, no calor do momento e no turbilhão das emoções as palavras se embaralham e acabamos por deixar algo...Mas enfim, eis-me aqui!

Esse texto tem uma dedicação especial, vai para uma moça de alma linda e olhos curiosos cujo sorriso irradia a todos. Ela carrega em seu coração  um amor perdido. Já a vi chorar muitas vezes por esse amor. Mas eu sei que algumas coisas a gente tem que apre(e)nder a superar sozinha.

Hoje, depois de tantas experiências vividas cheguei à conclusão que nos apegamos em demasia àquilo que nos faz bem, e o que nos faz bem é muito particular, nem sempre o outro pensa assim também. Esquecemos que o que nos faz bem hoje, pode amanhã deixar de ser tão relevante ou de ser a prioridade. Por isso dói tanto ver o outro seguindo sua vida, feliz, enquanto estancamos num tempo que foi maravilhoso, mas que passou. A gente tem uma mania suicida de querer que o bom seja eterno.

Têm-se sempre uma carga muito pesada na famosa frase “Eu te amo”. Parece que ao dizermos isso estamos aprisionados a ela e muitas vezes NOS aprisionamos mesmo. Não que naquele momento, naquele instante o “Eu te amo” tenha sido falso, ele não foi. Foi a explosão em palavras da emoção sentida, conforme Lispector diz “Um transbordamento da alma”, mas isso não quer dizer que o ETERNO seja uma realidade factual. Acreditar nisso é fechar a porta para o que a vida te oferece e te chama e te clama!

Su, você tem ainda muitas histórias a viver, sorrisos a dar, abraços a receber. Ouvirá ainda muitos “Eu te amo” que algumas vezes retribuirá e outras dará um meigo sorriso. Mas perceba que para acontecerem novos arco-íris é preciso que se caiam novas chuvas e novos sóis surjam. Deixe o que passou e que foi lindo e que foi pleno guardado dentro do baú de sua história. Vez ou outra vá lá, escute uma música, veja uma imagem, sinta um cheiro e sorria, deixe que essas lembranças façam parte de você enquanto brilho, enquanto flores que nascem a cada primavera... Ter um amor para lembrar é saber que valeu a pena. Isso ninguém pode tirar de você. Portanto, não se prenda a frases vazias, relações sem sentido ou pessoas que não merecem a tua áurea, a tua pele, o teu beijo, o teu tempo.

Não boicote a sua felicidade a favor do passado. Viver no pretérito nos priva de sentir o vento e a alegria de estarmos vivos! Se jogue na sua vida! Busque, recomece, ouse, lute, mas sempre olhando pra frente.

Beijocas minha linda amiguinha!

Fênix Forever





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget