Dezirée & Lucca Forever

sexta-feira, outubro 3

Vander Lee - Seção 32





















Nem todo fim tem começo
Nem tudo que é bom tem seu preço
Nem tudo que tenho mereço
Nem tudo que brota é do chão
Nem todo rei tem seu trono
Nem todo cão tem seu dono
Nem tudo que dorme tem sono
Nem toda regra, exceção
Nem tudo que morre é de fome
Nem tudo que mata, se come
Nem tudo q é dor me consome
Nem toda poesia, refrão
Nem todo carro tem freio
Nem toda partilha é ao meio
Nem toda festa é rodeio
Nem tudo que roda é pião
Nem toda obra se prima
Nem tudo que é pobre se rima
Nem tudo que é nobre se esgrima
Nem tudo que sobra é lixão
Nem tudo que fito é o que vejo
Nem tudo bonito eu almejo
Nem tudo que excita é desejo
Nem todo desejo é tesão
Nem tudo que ganho é o que valhonem tudo que jogo é baralho
Nem tudo que cansa é trabalho
Nem tudo que se dança é baião
É baião
Nem todo amor é em vão
Nem toda crença, ilusão
Nem todo Deus, comunhão
Nem todo pecado, perdãoNem tudo que se dança é baião
Nem tudo que sobra é lixão
Nem toda poesia é refrão
Nem tudo que se dança é baião

Esta letra foi retirada do site www.letrasdemusicas.com.br
window.google_render_ad();


Nada melhor que a tranquilidade e o ramantismo de Vander Lee para começar um maravilhoso final de semana!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget