Dezirée & Lucca Forever

sábado, junho 18

Delícia de ser mulher


Nunca fui mulher de beira
Não me agradam meios
Nem me assustam tempestades.
Nunca fui mulher de restos
Entretantos e tralhas
Não me encontram ecos
Sou dona de risos abertos
De olhares incisivos
De fortes abrigos.
Sou apenas de quem não vem a toa
Que sabe o que quer pra si
E se dispõe a me ter.
Nunca fui mulher pequena
De pouco
De medos...
Sim, por vezes caio,
Desisto, resisto...
Me encolho
Somente pra depois
Voltar leoa,
Delícia brejeira
De sorver meus gostos.
Menina, mulher e fe_minina
Sou todas, sou minha
Sou a mulher,
Que você quiser....
Mas aviso:
Aqui, só sei ser inteiros.
Não me venha com meios
Pois não satisfazem!!
Sou dona de fases
E em cada uma,
Sou linda, sou sua
Gostosa...
Inteira!


Cláudia Costa


http://claucostalight.blogspot.com/2011/03/delicia-de-ser-mulher.html#comment-form



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget